MUDAMOS DE ENDEREÇO

MUDAMOS DE ENDEREÇO
MUDAMOS DE ENDEREÇO TODAS AS POSTAGENS DAQUI, ESTÃO LÁ. ABRAÇOS E OBRIGADA. silvia masc

quinta-feira, 24 de julho de 2008

A hipófise e a tireóide no idoso

A hipófise pode ser chamada de nossa glândula mestra ou de "pequena notável", por ser muito pequena, e ter funções extremamente importantes na regulação do sistema hormonal do organismo. Ela está alojada na parte central do cérebro. Alguém poderia perguntar: como é que esta glândula minúscula e escondida no interior do cérebro pode influenciar as outras glândulas situadas em partes tão distantes do corpo humano? Por causa do hipotálamo, estrutura integrante do sistema nervo-central, que funciona como um órgão de censura para a hipófise, estimulando ou inibindo sua função principal, que é a produção de substâncias ativadoras das demais glândulas do corpo. O hipotálamo, como um verdadeiro mensageiro do estado hormonal e metabólico, informará à hipófise sobre a necessidade de produzir maior ou menor quantidade de estimuladores hormonais. Assim, a glândula mestra passa a regular a produção hormonal de gônadas (ovários ou testículos), supra renais, tireóide e do próprio hormônio de crescimento.

O sistema hipofisário e a terceira idade

Após cinco ou seis décadas de vida ocorrem em todas as pessoas algumas alterações hormonais importantes. Por exemplo, nas mulheres em menopausa existe queda dos hormônios femininos (estradiol e progesterona). A hipófise, notando que o nível de hormônios femininos diminuiu, inicia uma tentativa de "revitalizar" o sistema ovariano, ordenando a produção imediata de hormônios estimuladores do ovário. Esses hormônios são vasos dilatadores e causam os "fogachos" (sensação incômoda de calor), sudorese abundante, "falta de ar", "agonia", que são tão comuns nas mulheres em menopausa. A reposição hormonal irá reduzir ou eliminar completamente estes sintomas desagradáveis. Também a cada década da vida após os 30 anos existe uma menor produção de hormônio de crescimento (GH). Esse hormônio, no entanto, não é somente indutor de crescimento, mas tem outras várias ações metabólicas no nosso corpo.

O declínio de produção de GH com a idade

Passado o período de crescimento, o GH possui atividades relacionadas ao metabolismo em geral. Ele é o responsável pela distribuição de gordura em nosso corpo. Por isso, o idoso tende a acumular maior quantidade de gordura na barriga. O GH também melhora o sistema muscular, aumenta a absorção de cálcio nos ossos, incrementa a formação de proteínas, e induz sensação de bem-estar. A falta dele, leva ao estado contrário. Por isso, ocorre o uso abusivo de GH em idosos na maioria das vezes sem a menor indicação médica. Os efeitos podem ir desde dores nos punhos (o túnel do carpo fica inchado), até aumento do coração e outros transtornos metabólicos. É importante frisar: o uso de GH deve ser restrito aos idosos com deficiência comprovada deste hormônio.

Problemas da tireóide com a idade

A glândula tireóide também envelhece com o passar dos anos. Nos idosos é mais comum encontrar a presença de nódulos e cistos. Alguns destes nódulos são malignos e devem ser retirados cirurgicamente. O idoso é freqüentemente portador de hipotireoidismo que traz alguns incômodos: fadiga, intolerância ao frio, falta de força, ganho de peso. O exame de sangue indica a presença de anticorpos anti-tireóide que impedem a correta produção de hormônios. É importante lembrar desta possibilidade, porque muitas pessoas na terceira idade não têm este diagnóstico confirmado. O consenso entre os médicos é que o exames da tireóide devem ser realizados nos idosos ao menos uma vez por ano. O tratamento do hipotireoidismo irá trazer enormes benefícios.

Prof. Dr. Geraldo Medeiros

Urologia - FMUSP

1 comentários:

Odaisa

Estou arquivando para usá-lo, na comunidade onde atuo. com pessoas de várias idades inclusive na melhor idade.
Tenha um bom dia

  © Blogger template 'Perhentian' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP