MUDAMOS DE ENDEREÇO

MUDAMOS DE ENDEREÇO
MUDAMOS DE ENDEREÇO TODAS AS POSTAGENS DAQUI, ESTÃO LÁ. ABRAÇOS E OBRIGADA. silvia masc

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Beleza em qualquer idade.






O expert em maquiagem Luciano Ramos foi entrevistado pela revista Claudia, da Editora Abril, e revelou alguns segredos sobre que maquiagem usar – e qual evitar - nas diferentes fases da vida.

Segundo ele, o ideal da faixa dos 20 anos é aproveitar a extroversão e displicência da idade e brincar com a beleza. São recomendadas bases leves apenas para uniformizar o tom da pele e toques sutis de blush, para dar um ar saudável ao rosto. Utilize várias camadas de rímel, pois elas valorizam o olhar e abuse de sombras coloridas. "Brinque com os tons, você está na idade do humor!", enfatiza Luciano. Não tenha medo de variar o visual do cabelo. "Experimente penteados descontraídos sem a preocupação de parecer ter acabado de sair do salão", aconselha o maquiador. De acordo com ele, é bom evitar maquiagens pesadas e aquele “visual de mãe”.

Aos 30, a mulher já está mais madura e se sentindo poderosa. É hora de apostar no visual elaborado. Sombras nas tonalidades de marrom e terracota são clássicas e sempre elegantes. "Passar lápis dentro dos olhos sem deixar o traço muito marcado. O olhar fica muito mais sexy (evite fazer isso se seus olhos forem pequenos)", aconselha o expert para a revista Cláudia. Segundo ele, batom vermelho sem brilho deixa a boca sensual e poderosa e, se gostar muito de cor, é melhor deixá-la para detalhes, como o risco leve do delineador. Procure evitar maquiagens muito coloridas ou misturas, tentando destacar tudo ao mesmo tempo.

Já na faixa dos 40 anos, a mulher está numa fase confiante e dona de si. O recomendado agora é investir em cremes com tecnologia de ponta e bases leves com efeito lift. Sombras mate, nos tons neutros e nas variações de marrom também são boa pedida. Luciano aconselha blush pêssego para dar um ar mais saudável, batons cor de boca, vermelho fechado e bordô e delineador. Prefira cabelos de médios a curtos, para não pesar o visual. Se fizer questão de cor, deixe-a para os acessórios: um lenço, uma jóia, um detalhe na roupa ou no sapato.

FONTE:
Saber Mulher
Equipe Saber Mulher - Jornalista responsável: Luiz Laerte Fontes


quarta-feira, 30 de julho de 2008

Coma melhor sem pagar caro



Se você acha que está gastando cada vez mais com os alimentos, é bom dar uma olhada na maneira que você está comendo. Acredite ou não, ainda é possível comer bem, sem gastar uma fortuna. Eis algumas idéias úteis para comer melhor e gastar menos:

  • Fique na cozinha. A cozinha é quentinha, agradável e, se não tiver televisão, é livre de distrações. Preparar refeições só ou com a família toda pode ser algo criativo e relaxante. Além disso, quanto mais você fizer, melhor você vai ficando.

  • Corte custos de conveniência. A verdade é que se a sua conta de alimentos estivá muito elevada, provavelmente os alimentos preparados sejam os responsáveis. Fazer seus próprios lanches ou criar suas próprias saladas pode economizar muito dinheiro e irá tomar pouquíssimo de seu tempo. Dê uma espiada nos armários da cozinha, e veja o que dá para você fazer, ao invés de comprar.

  • Faça porções extras de uma vez. Almoçar fora todos os dias pode viciar. Em vez disso, por que não fazer porções extras em casa e refrigerar para comer depois – como no almoço de amanhã, por exemplo.

  • Encha as prateleiras. Se for possível, deixe um espaço em casa para estocar não-perecíveis, quando houver ofertas de preço. O segredo é comprar os alimentos quando estiverem com desconto, e não na hora em que for precisar deles.

  • Compre bastante carne, mas também coma vegetais. Se encontrar bons preços e se estiver dentro de seu plano alimentar, compre quantidades maiores de carnes e divida-a em porções menores que possam ser congeladas para usar depois. E não se esqueça de incluir uma grande quantidade de frutas e verduras em seu plano alimentar-são grandes fontes de energia e são mais baratos.

  • Não compre alimentos só porque estão em oferta. Comprar alimentos só porque estão baratos, nem sempre representa economia. Se você não comer, isso é desperdício de sua parte.

Quando você faz as coisas por si, como criar seus pratos, você não apenas come melhor, como economiza dinheiro.

Veja Mais:

terça-feira, 29 de julho de 2008

Quem se lembra ? Faz 23 anos.

Em 1985, 45 artistas americanos, liderados por Harry Belafonte, Kenny Rogers, Michael Jackson e Lionel Richie, se juntaram e gravaram música única, "We Are the World". Os lucros consideráveis foram destinados para para o alívio da fome e doença na África.


USA For Africa - We Are The World

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Alimentos que favorecem a memória.




Para garantir que os *neurotransmissores sejam eficazes na transmissão de informações entre células nervosas, invista em alimentos antioxidantes. A quantidade a ser ingerida dever ser recomendada pelo seu médico.
  • Vitamina B12
Frutos do mar, algas, peixe, laticínios, grãos germinados, levedo, alface.

  • Vitamina B15
  • Amêndoa do damasco, arroz, grãos germinados, levedo.

  • Vitamina C
Hortaliças e frutas: limão, laranja e cenoura; pimenta vermelha seca
  • Vitamina E
Óleo de gérmen de trigo, grãos germinados, abacate, gema de ovo.

  • Colina
Gema de ovo , espinafre cru, soja germinada, levedo, nozes.

  • Selênio
Levedo, ovo, alho e cebola.
  • Zinco
Frutos do mar, peixe, laticínios, gérmen de trigo, levedo, maxixe.




(1)Neurotransmissores são substâncias químicas produzidas pelos neurônios, por meio das quais elas podem enviar informações a outras células.
(2) Neurônio, é a célula do sistema nervoso, responsável pela condução do impulso nervoso.




domingo, 27 de julho de 2008

Segurança no Lar.

video


sábado, 26 de julho de 2008

26 de Julho - Dia da vovó

Beijos do Espaço Melhor Idade para todas vocês!

O cheiro de bolo quente, pão de queijo e outros quitutes estão gravados em nossa memória, mesmo que nunca tenhamos convivido com nossa vovó. Isso se explica pela imagem da vovó tradicional, já tão arraigada em nossa mente.

A figura da vovó está, geralmente, associada a uma cadeira de balanço, óculos redondos e tricô. Durante muitos e muitos anos, esse estereótipo ficou gravado em nossa memória: a bondosa velhinha, contadora de lindas histórias e preparadora de deliciosos quitutes.Mas seja qual for o estilo de vovó, moderna ou não, elas estarão sempre vivas em nossos corações.

Com o passar dos anos, essa tradicional vovó foi sendo substituída por outra mais atual. A vovó moderna também desenvolve outras atividades fora do lar. Ela trabalha em lojas, fábricas, escolas, repartições públicas, enfim, ela participa da economia do país. Essa mudança parece simples, mas romper com as tradições não é nada fácil.

As vovós de hoje lutaram para conquistar esse espaço na sociedade. O amor pelos netos não diminuiu, mas sua auto-estima é que aumentou. As vovós modernas sabem que a saúde mental de uma pessoa também depende do lazer e do trabalho, por isso conciliam família a uma vida social mais ativa (visita a amigas, voluntariado em obras sociais etc.). Mas essa modernidade não atinge todas as vovós.

Ainda há muitas tradicionais que optaram por apenas cuidar dos netos. Sem dúvida alguma, o papel que elas desempenham é muito importante, porque desta maneira, suas noras e filhas podem trabalhar tranqüilas, cientes de que seus filhos não poderiam estar em mãos melhores.

Dizem que ser vovó é ser mãe duas vezes, com a vantagem de terem o direito de "estragar" os netos, mimando-os mais do que o necessário. Mas as vovós também ajudam a educar as crianças e a resolver problemas práticos como buscar o neto na escola ou algo parecido. Quem já não desejou um dia estar deitada no colo da vovó recebendo dela um cafuné ou uma palavra de carinho?

Amá-las e respeitá-las, significa celebrar diáriamente a experiência de vida, reconhecer o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros, nem nas escolas, mas no convívio com as pessoas e com a própria.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

TURBINANDO A MEMÓRIA - Alzheimer (II)

Sofrer com brancos na hora de fazer uma prova ou realizar uma apresentação em público. Esquecer compromissos, datas importantes, nomes e fisionomias. Com o estresse e o excesso de informações a que somos expostos no dia-a-dia, os lapsos de memória são cada vez mais freqüentes e, acredite, eles não têm nada a ver com a idade.

Já existem pesquisas apontando que a memória não se degenera com o passar dos anos. Um jovem de 25 anos tem apenas 3% a mais de células cerebrais que uma pessoa de 70 anos. Os neurologistas sabem que outros fatores têm muito mais influência sobre a deterioração da memória, quando em comparação à idade avançada. São eles:

  • Estresse: que produz cortisol e noradrenalina, hormônios inimigos da memória.
  • Traumas psicológicos e recalques: casos em que se esquece o que é insuportável lembrar.
  • Ansiedade e depressão.
  • Cansaço.
  • Drogas e medicamentos.

No combate aos efeitos, causados por eles, os especialistas contam com um esquadrão poderoso. A receita inclui desde uma alimentação caprichada até exercícios e comemore!

Alimentação Equilibrada


Exercícios físicos para melhorar a capacidade respiratória e, por sua vez, o fluxo sangüíneo no cérebro e sua oxigenação, os exercícios físicos regulares são amplamente recomendados.

Meditação

Aliada à respiração profunda, melhora a memória, a percepção, a concentração, a agilidade motora e reduz o estresse. Para meditar, basta reservar poucos minutos do dia, escolher um local tranqüilo e uma posição mais confortável. Preste atenção em sua respiração e não dê corda aos pensamentos que vão surgir. Tente deixar a mente em branco.Escolha a melhor técnica, e começa a meditar.


Pesquisas realizadas pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), pela Universidade de Harvard e pela Universidade da Califórnia constataram que meditar:

  • diminui o risco de infarto e derrame cerebral;
  • reforça o sistema imunológico;
  • aplaca emoções negativas, como o medo e a raiva;
  • aumenta a produção de hormônios calmantes e reduz o nível de cortisol, hormônio desencadeador do estresse;
  • auxilia a liberação de endorfina, um forte tranqüilizante que provoca a sensação de alegria e de bem-estar;
  • alivia a insônia e deixar a memória mais afiada.

Jogos

Palavras cruzadas, Su Doku, xadrez, puzzles,(quebra-cabeça) leituras diversificadas e outros exercícios que estimulem a atividade mental são essenciais para combater a falta de memória.

Terapia

Fatos traumáticos que estão esquecidos em um canto do inconsciente continuam a gerar sofrimento, isso porque eles se manifestam em outras circunstâncias aparentemente sem importância. O pai da psicanálise, Sigmund Freud, dizia que tudo aquilo sobre o qual não podemos falar torna-se um sintoma. Sofrimento recalcado é como uma ferida com pus. Vai latejar até você drená-la. Terapia é uma alternativa eficiente para esses casos.

10 sinais para você diferenciar os sintomas de Alzheimer e envelhecimento (I)


Esquecimentos, mudança brusca de humor e falta de iniciativa pedem atenção.

O mal de Alzheimer é uma doença degenerativa que ataca o cérebro e provoca a perda das funções cognitivas, como memória, capacidade de orientação no tempo e/ou espaço e capacidade de planejamento. O problema se inicia com alterações na memória e avança progressivamente até a dependência total do paciente. De acordo com a entidade norte-americana Alzheimer s Association, mais de 5 milhões de pessoas têm Alzheimer em todo o mundo.

A doença é muitas vezes negligenciada nas fases iniciais, pois é facilmente confundida com o processo normal de envelhecimento. O problema afeta, normalmente, idosos com mais de 65 anos. Nas primeiras fases, a maioria dos pacientes será capaz de realizar exercícios normalmente, mas enfrentam a dificuldade provocada pelos efeitos da depressão e perda de memória , explica a fisioterapeuta Luciane Galego Almeida, do Hospital Samaritano de São Paulo.


Apesar da doença não ter cura, alguns hábitos simples podem prevenir e retardar o avanço do problema. Segundo o neurologista do Samaritano, Dr. Getúlio Daré Rabello, existem algumas regras para combater o mal de Alzheimer. A prevenção desse mal envolve, além dos cuidados gerais para manter uma boa saúde (controle de pressão arterial, açúcar no sangue,colesterol ), a pratica de esportes, atividades intelectuais, e cuidados redobrados para evitar traumas na cabeça , afirma o especialista. Os exercícios físicos ajudam a melhorar a qualidade de vida e atenuar os efeitos do Alzheimer. Além disso, a prática de atividades aumenta a circulação sanguínea, estimulando todas as funções do organismo.

Saiba como identificar a doença
Com o avançar da idade, alterações na memória são comuns. Porém, os sintomas do Alzheimer vão além do simples esquecimento do dia-a-dia. Portadores da doença têm dificuldade para se comunicar, aprender e raciocinar. Problemas impactam o trabalho e atividades sociais e familiares. A Alzheimer Association desenvolveu um teste para ajudar a diferenciar sinais normais da idade com o mal de Alzheimer. Como a doença é difícil de diagnosticar, é fundamental que pessoas com mais de 60 anos procurem um médico para entender melhor os sintomas. O diagnóstico precoce é chave para uma melhor qualidade de vida e controle da doença.

1. Perda de memória
Esquecer informações aprendidas recentemente é um dos primeiros sintomas da doença. Não se assuste, esquecer nomes e compromissos ocasionalmente é normal. Fique atento caso a pessoa comece a esquecer as coisas com mais freqüência e fique incapaz de relembrar o assunto posteriormente.

2. Dificuldade para realizar atividades rotineiras
Portadores de Alzheimer têm dificuldade para planejar e completar tarefas do dia-a-dia, como preparar uma refeição, fazer uma ligação ou jogar um jogo. Porém, esquecer, ocasionalmente, o que você ia dizer ou o que você ia fazer é normal.


3. Esquecimentos
Pacientes com Alzheimer podem se esquecer de onde estão e de como chegaram até lá. Além disso, perder-se na própria vizinhança ou esquecer o caminho de casa são comuns lapsos comuns entre os portadores da doença.


4. Poder de julgamento e raciocínio abaixo do normal
Vestir-se de forma inapropriada, com várias camadas de roupa em dias quentes ou pouca vestimenta em dias frios. Pacientes mostram pouca capacidade de julgamento, como doar alta soma de dinheiro sem motivo específico.


5. Problemas com pensamento abstrato
Dificuldade acima do comum para realizar raciocínios mentais, como esquecer para que servem os números ou como devem ser usados, é outro sinal do problema. Porém, achar difícil decifrar ou desenvolver uma fórmula matemática é normal.


6. Errar o lugar as coisas
Pessoas com Alzheimer podem errar o lugar de coisas usuais. Por exemplo, colocar o ferro de passar no freezer é um sintoma comum da doença. Entretanto, é normal colocar as chaves do carro ou carteira em lugar estranho de vez em quando.

7. Mudanças de humor e comportamento
Rápida alternância de humor e comportamento também é um sinal de doença. Pacientes mudam de humor muito rápido e sem motivos aparentes. Podem ir de um estado calmo ao depressivo e raivoso em pouco tempo.


8. Transformações de personalidade
A personalidade de pessoas com Alzheimer pode mudar drasticamente. Podem se tornar confusos, desconfiados, medrosos ou dependentes de um membro da família. Entretanto, com o passar dos anos, é normal alguma mudança na personalidade. Fique atento se a transformação for mais severa que o usual.


9. Perda de iniciativa nas atividades
As pessoas com Alzheimer tornam-se muito passivos. Ficam, por exemplo, horas em frente a TV por horas, dormem mais que o normal e, normalmente, não têm disposição para realizar tarefas usuais.


10. Problemas com a linguagem
Esquecer palavras simples, substituir palavras comuns e usuais, dificultar a forma de falar ou escrever pode ser um sinal da doença. Por exemplo, um portador do problema não consegue encontrar a escova de dente e, ao invés de perguntar onde está minha escova de dente? Perguntaria - onde está o objeto de limpar a boca?.


Entenda o texto, apenas como informativo.

Apenas um profissional especializado, poderá definir um diagnóstico.

Curiosidade - A história do "cheque"

A história do cheque, assim como a própria origem da palavra cheque é controversa. Entre várias hipóteses, as mais prováveis são as seguintes:

- O cheque teria sido inventado pelos romanos, aproximadamente em 352 a.C.
- Entre 1118 e 1307, a Ordem dos Templários teria criado um sistema de cheques peregrinos.
- O cheque teria sido inventado na Idade Média, quando os senhores feudais depositavam seu ouro nas oficinas dos ourives, único lugar considerado seguro na época.

A origem do nome cheque também gera polêmica. Por um lado, os ingleses pensam que a palavra cheque teve origem na palavra francesa echequier, que quer dizer “tabuleiro de xadrez”. Isso por que, segundo os ingleses, as mesas utilizadas nos bancos eram como um tabuleiro de xadrez.

Em contrapartida, os franceses sustentam a idéia que a palavra cheque tem origem no inglês to check, que significa "conferir, verificar".

O que se sabe de fato, é que por volta de 1500, em Amsterdã, Holanda, já era costume depositar o dinheiro em cashiers (caixas), por motivo de segurança. Esses cashiers, após algum tempo, passaram a realizar operações como depósitos e cancelamento de débitos apenas com ordens escritas (cheques) de seus clientes.

Com o aumento do comércio por toda a Europa, e o conseqüente nascimento do sistema capitalista, surgiu a necessidade de novos documentos, pois os papéis (ou cédulas) tornaram-se insuficientes para o comércio de bens que se estabelecia. Esses documentos foram chamados de letras de câmbio. O primeiro banco que aceitou as letras de câmbio foi o banco dos Médici, em Florença, sendo que em seguida, outros bancos aderiram à utilização desse sistema.

Em 1605, o banco da Inglaterra passou a emitir blocos em branco a seus clientes, de acordo com o quanto guardavam em ouro no estabelecimento. Esses blocos em branco, a serem preenchidos pelo cliente com o valor da retirada que desejavam fazer, eram muito parecidos com os talões de cheque como os conhecemos atualmente, inclusive com um canhoto, onde os clientes faziam suas anotações.

As primeiras Leis que atuaram sobre o cheque foram criadas em 1865, na França. Embora tenha sido na Inglaterra a expansão mais rápida da utilização dos cheques, a legislação só foi criada em 1882.

No Brasil, o cheque, ainda com o nome de cautela, surgiu em 1845, quando foi fundado o banco Comercial da Bahia. Em 1893, a palavra cheque foi citada pela primeira vez em uma Lei brasileira.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Dona Geralda, a vovó radical, ataca novamente.



22/07/2008 - 14:20:08
Clica-Brasília-Portal de Notícias

Mara Puljiz

Aos 71 anos, dona Geralda, a vovó mais radical do centro-oeste, não se cansa de praticar atividades perigosas. O medo passa longe do vocabulário da aposentada que, na manhã desta terça-feira, fez rapel em duas torres de treinamento do quartel do Corpo de Bombeiros, localizada no Setor Policial Sul.

A primeira tem 22 metros e a segunda e mais alta tem 44 metros de altura. Toda descida foi monitorada pelos bombeiros que foram homenageados por ela pelos seus 152 anos. A próxima aventura ainda não tem data marcada, mas dona Geralda pretende fazer bungee jump.

A hipófise e a tireóide no idoso

A hipófise pode ser chamada de nossa glândula mestra ou de "pequena notável", por ser muito pequena, e ter funções extremamente importantes na regulação do sistema hormonal do organismo. Ela está alojada na parte central do cérebro. Alguém poderia perguntar: como é que esta glândula minúscula e escondida no interior do cérebro pode influenciar as outras glândulas situadas em partes tão distantes do corpo humano? Por causa do hipotálamo, estrutura integrante do sistema nervo-central, que funciona como um órgão de censura para a hipófise, estimulando ou inibindo sua função principal, que é a produção de substâncias ativadoras das demais glândulas do corpo. O hipotálamo, como um verdadeiro mensageiro do estado hormonal e metabólico, informará à hipófise sobre a necessidade de produzir maior ou menor quantidade de estimuladores hormonais. Assim, a glândula mestra passa a regular a produção hormonal de gônadas (ovários ou testículos), supra renais, tireóide e do próprio hormônio de crescimento.

O sistema hipofisário e a terceira idade

Após cinco ou seis décadas de vida ocorrem em todas as pessoas algumas alterações hormonais importantes. Por exemplo, nas mulheres em menopausa existe queda dos hormônios femininos (estradiol e progesterona). A hipófise, notando que o nível de hormônios femininos diminuiu, inicia uma tentativa de "revitalizar" o sistema ovariano, ordenando a produção imediata de hormônios estimuladores do ovário. Esses hormônios são vasos dilatadores e causam os "fogachos" (sensação incômoda de calor), sudorese abundante, "falta de ar", "agonia", que são tão comuns nas mulheres em menopausa. A reposição hormonal irá reduzir ou eliminar completamente estes sintomas desagradáveis. Também a cada década da vida após os 30 anos existe uma menor produção de hormônio de crescimento (GH). Esse hormônio, no entanto, não é somente indutor de crescimento, mas tem outras várias ações metabólicas no nosso corpo.

O declínio de produção de GH com a idade

Passado o período de crescimento, o GH possui atividades relacionadas ao metabolismo em geral. Ele é o responsável pela distribuição de gordura em nosso corpo. Por isso, o idoso tende a acumular maior quantidade de gordura na barriga. O GH também melhora o sistema muscular, aumenta a absorção de cálcio nos ossos, incrementa a formação de proteínas, e induz sensação de bem-estar. A falta dele, leva ao estado contrário. Por isso, ocorre o uso abusivo de GH em idosos na maioria das vezes sem a menor indicação médica. Os efeitos podem ir desde dores nos punhos (o túnel do carpo fica inchado), até aumento do coração e outros transtornos metabólicos. É importante frisar: o uso de GH deve ser restrito aos idosos com deficiência comprovada deste hormônio.

Problemas da tireóide com a idade

A glândula tireóide também envelhece com o passar dos anos. Nos idosos é mais comum encontrar a presença de nódulos e cistos. Alguns destes nódulos são malignos e devem ser retirados cirurgicamente. O idoso é freqüentemente portador de hipotireoidismo que traz alguns incômodos: fadiga, intolerância ao frio, falta de força, ganho de peso. O exame de sangue indica a presença de anticorpos anti-tireóide que impedem a correta produção de hormônios. É importante lembrar desta possibilidade, porque muitas pessoas na terceira idade não têm este diagnóstico confirmado. O consenso entre os médicos é que o exames da tireóide devem ser realizados nos idosos ao menos uma vez por ano. O tratamento do hipotireoidismo irá trazer enormes benefícios.

Prof. Dr. Geraldo Medeiros

Urologia - FMUSP

quarta-feira, 23 de julho de 2008



"A busca pelo contentamento, não é apenas um ato de autopreservação e de autobenefício, mas é também, um generoso presente ao mundo!" (Elizabeth Gilbert)

A energia para exercícios!

O requerimento energético das pessoas depende das suas atividades diárias ou exercícios físicos e este é realmente maior quando comparado com aqueles que não praticam exercícios ou têm uma vida sedentária. Por isso, quando realizamos exercícios, devemos exigir maior quantidade de alimentos para satisfazer a necessidade orgânica já que a produção de energia está aumentada.

O nutriente que nos fornece esta energia de forma mais simples e eficiente é o carboidrato que encontramos em maiores quantidades nas farinhas, arroz, pães, cereais, açúcares e em menores quantidades nas frutas. O carboidrato nos fornece a glicose, que é o principal combustível que circula no sangue, sendo depositado nos nossos músculos e no fígado.

Utilizando os alimentos nas quantidades adequadas, poderemos manter um equilíbrio entre a energia gasta e a ingerida, mantendo desta forma a reserva de energia necessária para treinos diários, com uma excelente recuperação de nossos músculos.

Sempre que desejarmos fazer esta reserva de energia, devemos nos alimentar nas refeições que antecedem uma atividade física tomando o cuidado de usar os carboidratos nas formas mais complexas, como os amidos (pão, batata, macarrão, cereais) e quando o objetivo for repor energia após um exercício, então poderemos fazê-lo também com o consumo de carboidratos mais refinados.

Sem estes procedimentos, ficaremos debilitados, nossos exercícios não serão tão eficientes e provavelmente não teremos o resultado esperado.

Autora: Nutricionista Lenice Zarth Carvalho




terça-feira, 22 de julho de 2008

Medicamentos - Pesquisa de preços




Basta digitar o nome do remédio desejado no site abaixo,
e você terá também os genéricos e os similares de todas as marcas com os respectivos preços em todo o Território Nacional.
divulguem para seus amigos:



segunda-feira, 21 de julho de 2008

Você sabe o que é o ISO 14001 ? Veja o Vídeo.

"Só depois da última árvore ter sido cortada, o último rio ter sido envenenado e o último peixe ter sido pescado é que o Homem descobrirá que não é possível comer dinheiro" (Greenpeace)

Veja e aplique na sua casa, em prol de uma melhor qualidade de vida às próximas gerações!



video

domingo, 20 de julho de 2008

CUIDADOS NA COZINHA (Colaboração do leitor Alexander Striemer)

Fogo na Frigideira
Caso você esqueça no fogo a panela ou frigideira com óleo, e essa pegue fogo, FIQUE CALMO. Siga as instruções abaixo.
Ensine aos seus funcionários e mostre aos seus filhos.
  • DESLIGUE O FOGO.
  • Molhe um pano, torça-o retirando o excesso de água, para que este NÃO PINGUE.
  • Coloque o pano sobre a panela/frigideira e espere até que esfrie(não saia mais vapor)
  • NUNCA TENTE MOVER A PANELA ou FRIGIDEIRA.
  • NUNCA JOGUE ÁGUA, pois os respingos carregarão fogo junto e os efeitos são devastadores.
Veja o filme.
Não guarde essa informação só para você.


video

sábado, 19 de julho de 2008

Acesse e colabore com o GRAAC - Grupo de Apoio às Crianças e Adolescente com Câncer


Dê o seu lance no New Beetle que foi do Ronaldo Fenômeno e parte do valor será doado para as crianças e adolescentes com câncer do Graacc.
Mesmo que você não dê qualquer lance, apenas acessando o vídeo, você estará colaborando, quanto maior o número de acessos ao vídeo, maior será a porcentagem destinada ao Graacc.
clique aqui e acesse o vídeo


Um dos dias em que Deus derramou belezas no Universo! (Colaboração leitor Dirceu Soares de Barros)


Vivam simplesmente.

Amem generosamente.

Cuidem-se profundamente.

Falem gentilmente.

Deixem o resto para Deus

(Clicar na imagem para ampliar)







sexta-feira, 18 de julho de 2008

Para mulheres e homens.

Cuidados ao depilar-se


  • a depiladora deve usar máscara e luvas;
  • a pele deve estar bem esticada para evitar flacidez no momento que a cera é puxada;
  • a pele deve estar muito limpa (sem resíduos de hidratantes, óleos ou sujeira);
  • a temperatura da cera quente deve ser regulada para evitar queimaduras;use sempre ceras descartáveis
  • não caia na conversa de que ela foi esterilizada ou de que passou por uma peneira;
  • escolha sempre os produtos indicados para o seu tipo de pele;
Fique atenta se a sua depiladora fez um "raio X" dos seus pêlos para garantir que ela saberá qual é o método mais indicado;
o pêlo deve ser puxado paralelo à pele (e não pra cima);

Tome muito cuidado com as ceras feitas em casa com açúcar, mel e limão. Há risco de ganhar uma queimadura;
Faça esfoliação na pele três dias antes de depilar e três dias depois. Isso evita a foliculite (pêlos encravados);

Use as loções pós depilação. Elas ajudam a cicatrizar e regenerar a pele. Quem é que nunca recorreu às lâminas ou aos cremes depilatórios na hora da correria? Apesar de serem bons quebra-galhos, podem gerar a foliculite (aqueles pêlos encravados que mancham a pele).

As lâminas devem estar sempre muito limpas e novas para evitar que a pele fique machucada ou com alguma irritação. Vale amolecer um pouco os pêlos com cremes específicos ou água quente e claro, tomar muito cuidado para não sair com um corte.
Os cremes depilatórios agem superficialmente e dissolvem o pêlo. O resultado é semelhante ao da lâmina. Eles pedem uma prova para verificar se a pele aceita a química e ao aplicá-los, deve-se seguir a risca as instruções do fabricante para evitar irritações.
"Estes métodos não arrancam o folículo piloso e por isso o pêlo volta rapidamente a incomodar. Eles não engrossam os pêlos mas o toque é sempre áspero"

Cuidados ao fazer a barba

Pseudofoliculite da barba são pápulas avermelhadas com pêlos encravados no centro, algumas vezes com secreção purulenta, podendo formar nódulos. Assemelham-se às espinhas e comumente surgem após o ato de fazer a barba. Para evitar este quadro, siga as seguintes orientações:

  • Faça a barba durante ou imediatamente após o banho
  • Aplique espuma de barbear com água morna por 3 minutos ou mais
  • Use lâmina nova ou com pouco uso
  • Dê preferência a aparelhos de barbear com uma única lâmina
  • Barbeie suavemente sem pressionar o barbeador na pele
  • Não repasse ou escanhoe
  • Faça a barba no sentido a favor dos pêlos, nunca contra
  • Depois de fazer a barba, lave a pele com sabonete antisséptico

Para casos mais resistentes e graves que não são controlados com essas orientações, procure seu dermatologista para uma avaliação e tratamento adequados.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Oportunidade! Outros deslumbrantes virão, mas nenhum será como esse!





O sal na alimentação.


Desde épocas mais remotas o sal foi considerado como indispensável para a nutrição do ser humano. Nossos ancestrais descobriram que o nosso suor era salgado e, talvez por intuição, isso tenha levado à associação de que o sal "lançado" fora do corpo através da transpiração deveria ser reposto de alguma forma. Com o tempo, o sal se tornou uma preciosa mercadoria. A palavra "salário" decorre do fato de que o sal, por muitos séculos, tinha valor de moeda de troca. Minas de sal, onde este precioso complemento alimentar pode ser extraído, tornavam os seus proprietários em senhores poderosos.

A cidade de Salzburg, na Áustria, é um exemplo. O Arcebispo de Salzburg auferia altos rendimentos da comercialização do sal e patrocinava as artes, a música e, felizmente para nós, mantinha e financiava a família Mozart. Portanto, podemos dizer que o sal nos trouxe a divina música de W. A. Mozart. A comida sem sal torna-se pouco apetecível e somente é indicada pelos médicos quando realmente o tipo de transtorno metabólico assim o exige. Os substitutos do sal comum (cloreto de sódio) por outros sais (cloreto de potássio) podem ser uma solução, mas sempre deixa o alimento com um sabor diferente.

Quanto ingerimos de sal por dia

Desde minha época de estudante de Medicina, na Faculdade de Medicina da USP, ouvíamos os mestres da Cardiologia, ao constatar pressão alta em seus pacientes, expressar, convictos, a famosa frase: "De agora em diante comida com pouco sal". Lá ia o paciente para casa, um pouco desanimado, já pensando "lá se foi o meu churrasco dos domingos". Mas o que seria a exata significação de "comer com pouco sal"? Isto não nos era explicado.

Hoje sabemos que, desde 1980, cada brasileiro consome cerca de 8,8 gramas de sal por dia. Isto equivale a cerca de 4 colheres de café rasas. Quando se diz 8,8 g de sal por habitante estamos incluindo os recém-nascidos, as crianças pequenas, os escolares e adultos de ambos os sexos. No caso de somente calcularmos o consumo de sal por pessoa acima de três anos possivelmente teríamos cerca de 9,5 g de sal por pessoa. Mas existe um consumo oculto, aquele dos produtos industrializados, embutidos, queijos diversos, pipoca, amendoim, enlatados, pré-preparados e muitos outros. Calcula-se que o sal destes alimentos contribui com cerca de 2 g do produto por dia. De 1980 a 2007, o conteúdo de sal nos alimentos industrializados passou de 2 g a 3,4 g de sal por dia. Assim, o sal usado atualmente como condimento seria entre 9 g e 10 g por dia e o sal "embutido" cerca de 3 g (total entre 12 g e 13 g sal/dia).

Quanto deveríamos ingerir

Todos os médicos acham que de 12 g a 13 g de sal por dia para um ser humano, relativamente sedentário (pouco exercício), em clima temperado, transpirando pouco, é exagerado. Este indivíduo perde pouco sal na transpiração e pode ter hipertensão. Por outro lado, um seringueiro ou garimpeiro da região Norte do Brasil, trabalhando arduamente sob o calor abrasador e alta umidade relativa irá perder por dia um mínimo de dois litros de água e cerca de 10 g a 20 g de sal no suor. O cortador de cana do Sudeste também perde uma "barbaridade" de suor e sal durante sua árdua tarefa.

Estes exemplos mostram que, dependendo do trabalho, do calor, da umidade, ingerir mais sal é uma necessidade fisiológica. Outro exemplo são os atletas: um jogador de futebol perde de 2 a 3 litros de transpiração durante o jogo e necessita de cloreto de sódio (sal) bem como potássio (se não tomar potássio vai ter câimbras musculares). A mulher excreta menos sal na transpiração que o homem e é muito mais sensível ao excesso de sal, o qual a leva ao "inchaço". É comum a queixa feminina de que "estou muito inchada, doutor" e talvez o excesso de sal deva ser controlado.

Moderação é a melhor fórmula

O consenso entre cardiologistas e nefrologistas é que devemos "comer" menos sal por dia. Mas esta recomendação não se aplica à toda população brasileira. Devemos "cortar" o sal dos produtos industrializados, isto é, evitar fazer destes alimentos nossa única fonte nutricional. Desta forma reduziremos quase 25% de todo sal ingerido, e o que é melhor deixamos de ingerir muitas calorias. Mas é difícil resistir a uma "lingüicinha bem seca no churrasco do domingo. Tudo bem: neste caso, nos dias da semana "mão leve" no sal da comida e das saladas.



Prof. Dr. Geraldo Medeiros
Médico endocrinologista
Professor da FMUSP

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Aniversário do Blog (1 mês)

video

Obrigada!

terça-feira, 15 de julho de 2008

Como o álcool age no corpo.

Estamos todos diante de regras mais rígidas sobre consumo de álcool e volante. Temos tido muitas informações e ouvido muita coisa a respeito. E não é tão fácil entender e assimilar tudo que precisamos saber para dirigir com segurança e evitar constrangimentos com a fiscalização. Duas taças de vinho com conteúdo de 12,5 a 13,5% de álcool (vinho comum de mesa) podem elevar o teor de álcool na circulação a valores superiores a 0,27 g/litro, dependendo do tempo decorrido, do grau de obesidade, do tipo de comida ingerida e outros fatores que iremos discutir mais adiante.

O máximo permitido, no entanto, é de 0,2 g/l. Qualquer motorista flagrado acima deste índice estará sujeito às punições previstas pela lei federal - multa de 955 reais, perda da carteira de habilitação e carro apreendido. No caso de ultrapassar 0,6 g/l no exame de sangue o cidadão está, teoricamente, sujeito a pena de meses ou anos de prisão. Ninguém é obrigado a fazer o teste do bafômetro. Neste caso, o motorista será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame clínico. Com o tráfego maluco nas cidade até a pessoa chegar ao IML, aguardar sua vez, ser encaminhada para a fila e posteriormente aos exames, é possível que o índice de álcool em sua circulação já esteja menor. A pessoa também pode recusar colher o sangue mas, neste caso, já é bom ter a assistência de um advogado.

O metabolismo do álcool em seres humanos


O álcool de bebidas comuns apresenta-se em grau variável, desde cerca de 15g em uma lata de cerveja, aproximadamente 24g por garrafa de vinho de mesa ou valores bem mais elevados para bebidas como cachaça, uísque e vodca. A substância é muito bem absorvida no nosso sistema gastrointestinal, principalmente no intestino delgado logo abaixo do estômago. Em seres humanos jovens e saudáveis o estômago absorve 25% e o intestino 75% do álcool ingerido. O pico de concentração de álcool na circulação é variável. Quando a pessoa está em jejum a maior concentração é atingida entre 45 a 90 minutos, enquanto que indivíduos que estão comendo, junto com a bebida alcoólica, o pico de concentração pode ser retardado - 60 a 120 minutos.

Todos nós sabemos que o álcool afeta o sistema nervoso central, mas o efeito do álcool é mais intenso no "computador central", isto é, o cérebro (área cortical), tornando mais lento o raciocínio, ativando o sistema emocional, acelerando a área da fala (menos inibição, mais vontade de falar, maior sociabilidade). Com mais álcool no corpo o chamado sistema límbico é ativado surgindo formas exageradas de emoção, raiva, agressividade e, inevitavelmente, a perda de memória do que ocorreu. Não se esqueça que o álcool reduz a capacidade sexual, após ultrapassar certo limite e aumenta consideravelmente o volume de urina (por inibir o hormônio que controla os rins).

Como o álcool é eliminado pelo corpo humano


O fígado, como muitos sabem, é o principal órgão de eliminação do álcool ingerido (95% do álcool é processado metabolicamente pelo fígado). Um número que todos podem guardar é que a capacidade do fígado processar o álcool é de 7 a 12 centímetros cúbicos (mililitros) por hora, com nível médio de 9 mL/hora. No entanto a habilidade do corpo de processar o álcool depende de vários fatores:

  • Peso corporal: quanto mais magro maior o efeito do álcool no seu sistema nervoso central e respectivas conseqüências.
  • Gordura: o obeso terá menor concentração de álcool no sangue comparativo ao magro. Os grandes obesos têm uma imensa capacidade de beber álcool sem, aparentemente, demonstrar os efeitos que todos conhecemos.
  • Mulheres: as mulheres têm maior proporção de gordura corporal e menor porcentual de água. Decorre deste fato que para a mesma quantidade de álcool ingerida a mulher irá atingir maior valor de álcool na circulação. Mas as mulheres têm uma vantagem: eliminam o álcool mais rapidamente que o homem.
  • Idade: um idoso acima de 60 anos também terá maior concentração de álcool do que um jovem de 20 para a mesma dose de bebida alcoólica ingerida.
  • Na balada: o ato de dançar, o entusiasmo e a respiração muito mais rápida fará com que o álcool saia pelo ar expirado. Os músculos irão utilizar o álcool como fonte de energia e o teor na circulação irá gradativamente cair a níveis aceitáveis.
  • Tolerância individual: quem nunca bebe e resolve tomas uns drinks irá rapidamente atingir níveis elevados de álcool no sangue. Os habituados a beber têm metabolismo do álcool até 75% mais eficiente que os que nunca bebem.
  • Alimentação: a comida resulta em absorção mais lenta de álcool e possivelmente evita de se chegar a picos de concentração muito elevados. O estômago cheio evita que a mistura de comida e álcool chegue ao intestino onde, como vimos, a maior parte do álcool é absorvido.
As doses moderadas e o volante


Se você saiu para jantar e tomou uma ou duas taças de vinho, o melhor a fazer é tomar um líquido açucarado após a refeição. A glicose (Dextrosol) ou a sacarose ingerida irá auxiliar o fígado, a cortex cerebral, a metabolizar o álcool mais rapidamente e, conseqüentemente, reduzir o valor de álcool na circulação. Mas não há estudos que garantam que o limite do álcool ficará abaixo dos 0,2 g/l previstos pela lei. O melhor a fazer é pegar um táxi.



Prof. Dr. Geraldo Medeiros
Médico endocrinologista
Prof. FMUSP


segunda-feira, 14 de julho de 2008

Poesia - Sem dieta (Rosa Pena)




Sem dieta

Rosa Pena



Doce ou salgada

Noite e dia
Massa me apraz
Mas prefiro as com queijo.
Pizza é como amor.
Nunca é demais
Alô!
Mais um pedaço, por favor.
Com dupla camada.
A de cima com beijos

Salpicados de poesia.


  © Blogger template 'Perhentian' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP