MUDAMOS DE ENDEREÇO

MUDAMOS DE ENDEREÇO
MUDAMOS DE ENDEREÇO TODAS AS POSTAGENS DAQUI, ESTÃO LÁ. ABRAÇOS E OBRIGADA. silvia masc

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Memória


(Neurônios)

O que nos faz ter uma excelente memória é exercitá-la em todos os momentos do dia sempre.

Para prevenir os lapsos de memória, os médicos recomendam manter o cérebro sempre ativo. Eles garantem que o hábito de leitura é fundamental.

Se você tem disciplina de leitura, vai ter mais capacidade de manter o foco de atenção.

A prática de atividades intelectuais não só ajuda a manter a memória aguçada, como posterga a senilidade em idosos. Não é à toa que muitas pessoas com idade avançada conservam a mente afiada.

Usar a memória previne a falta de memória


- A leitura estimula quase todas as formas de memória ao mesmo tempo. É o maior exercício que existe. Usar a memória previne a falta de memória. As pessoas que lêem mais têm menos esquecimentos quando chegam à velhice.

E, se têm Alzheimer, a doença é mais fraca e começa mais tarde. O brasileiro lê pouco, por isso, é um país sem memória - explica o neurofarmacologista Iván Izquierdo, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Atividade física e sono tranqüilo ajudam a preservar a memória

Dormir bem e manter hábitos de vida saudáveis - como praticar exercícios físicos regularmente e ter uma alimentação equilibrada - são outras medidas importantes.

- A prática de atividades físicas tem função de aumentar na ramificação dos neurônios, além de ativar a circulação sangüínea - explica a neurologista Sonia Brucki, da Academia Brasileira de Neurologia.

- Praticar esportes, fazer meditação, yoga, capoeira, tudo que possa servir para a pessoa se equilibrar, ajuda - completa Sindarta Ribeiro.

Mas será que não tem nenhum remédio para a memória? Especialistas afirmam que o uso de medicamentos é indicado apenas para casos de doenças degenerativas, como o Alzheimer.

- Não existe remédio que faça a gente lembrar mais. Existem medicações que a gente pode usar quando a memória está comprometida, como é o caso do Alzheimer. Sem uma doença específica, não existe remédio - afirma Sônia Brucki.



Para dar uma mãozinha, a técnica de anotar os compromissos em uma agenda - ou num pedacinho de papel que seja - oferece bons resultados.

- É um recurso fundamental. Se a sua memória está fraca, tem que usar memória auxiliar
Para saber mais:

Os labirintos da Memória - Ivan Izquierdo - Ciência Hoje

1 comentários:

Ninguém envolvente

Cada dia mais legal seus posts! ei.. veja lá o meu post de hj rs.. minhas panquecas! rs

  © Blogger template 'Perhentian' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP